O conhecimento é um tesouro, mas a prática é a chave para alcança-lo. (Thomas Fuller)

quinta-feira, 5 de setembro de 2013

UFRN estuda seleção de plantas melhor adaptadas ao clima semiárido

Uma parceria entre a Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), a Universidade Federal Rural do Semiárido (UFERSA) e a Universidade de Havana (UH-Cuba), tem desenvolvido um estudo relacionado à seleção de plantas melhor adaptadas ao clima semiárido, comum aos dois países. O intercâmbio de professores, pesquisadores e estudantes de pós-graduação brasileiros e cubanos é parte do programa. O estudo tem enfoque na concentração ou ausência de água e sais solúveis no solo, para que ocorra a seleção de espécies de interesse econômicos mais adaptadas ao cultivo nessas regiões.

O projeto teve início em 2012 e é dividido em missões de trabalho e missões de estudo. As missões de trabalho têm a proposta de enviar profissionais e pesquisadores dos dois países para ministrar palestras, cursos e elaborar projetos que auxiliem na formação dos estudantes envolvidos. Enquanto as missões de estudos promovem a ida de estudantes para instituições parceiras com o intuito de fazer intercâmbio acadêmico e obter uma formação mais diversificada.

92% do território potiguar tem clima semiárido, onde a presença de elevados teores de sais solúveis no solo e na água é natural, o que vem afetando o desenvolvimento da fruticultura no estado. Cuba tem clima parecido e também sofre com o processo de desertificação. A pesquisa busca conhecer melhor os mecanismos de toxidez e resistência ao clima semiárido, fundamental para acelerar o processo de identificação e seleção de plantas mais resistentes.
 
Fonte: Tribuna do Norte